Nossa História

O Núcleo Psicanalítico de Maceió (NPM) foi fundado no ano de 1998. Sua história, no entanto, remete aos anos de 1980 e 1982 quando retornaram a Maceió os psicanalistas Dr. Robson Cabral de Mendonça e Dr. Carlos Alberto Vieira Fonseca, trazendo em suas bagagens técnico-científicas a formação em Psicanálise pela Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo. Os dois iniciaram suas atividades profissionais desenvolvendo um trabalho não só em relação à análise pessoal dos futuros membros do NPM, como também no sentido de divulgação da Psicanálise, através de Grupos de Estudos que congregavam profissionais da área sedentos do saber psicanalítico e na introdução dos conceitos aos estudantes da Faculdade de Medicina da UFAL, onde eram professores.

Dr. Robson e Dr. Carlos, com uma visão de futuro, aceitaram o convite formulado pelo Dr. José Lins de Almeida, Presidente, na época do Núcleo Psicanalítico do Recife, atual Sociedade Psicanalítica do Recife (SPR), para integrarem-se como Membros Titulares e Analistas Didatas da referida instituição, que também visava a expansão da Psicanálise no Nordeste.

Como pólo de concentração da Psicanálise no Nordeste, através de seu Instituto de Formação, a SPR vem recebendo candidatos alagoanos para a referida formação, resultando na qualificação de psicanalistas filiados à Associação Psicanalítica Internacional (IPA), radicados em Maceió, entre eles, por ordem de formação: Eliane Miranda Gonçalves, Silas Benício Gomes, Maria Inês Rocha Mendonça, Vera Lucia Fernandes Maia Barbosa, Rosinete Maria de Mendonça Melo, Maria Crisales Lima Rezende, Maria Conceição Aciole Paixão, Silvana Barros dos Santos, Maria de Fátima Montenegro Amaral e Sadja Carvalho.

Resultado deste número expressivo de profissionais trabalhando com a visão psicanalítica, o Núcleo Psicanalítico de Maceió foi fundado em 20 de junho de 1998 com o apoio da Sociedade Psicanalítica do Recife e da Associação Brasileira de Psicanálise (ABP), hoje Federação Brasileira de Psicanálise (FEBRAPSI).

O grupo que compõe o NPM já se reunia regularmente antes de sua fundação, desde outubro de 1996, em sede provisória no consultório do Dr. Robson e Dra. Inês, disponibilizado gentilmente por eles, promovendo eventos com o aval da SPR, sob a forma de Jornadas, Palestras e Cursos, trazendo nomes de relevância dentro da Psicanálise, não só em nível nacional como internacional, e pertencentes a diversas instituições filiadas à IPA.

Continuando este percurso, o NPM instalou-se em sede própria, no dia 05 de maio de 2001, fruto do esforço conjunto de seus membros e, a partir desta aquisição, planos foram elaborados a fim de serem ampliadas suas atividades. Iniciou-se, depois de muito planejamento, o primeiro Curso de Formação em Psicoterapia Psicanalítica, com profissionais da área de psicologia e medicina, ao qual seguiu-se o segundo. Dentre os profissionais que concluíram esses cursos, Luce Elma Tenório Cavalcante e Rosa Maria Pereira de Messias continuam como assíduas frequentadores dos cursos e eventos do NPM com atuações enriquecedoras para a instituição.

A seguir, alguns profissionais, com um sentimento de identificação com a nossa instituição, buscaram um investimento maior de conhecimentos psicanalíticos e, assim foi criada a I Turma de Formação em Psicanálise do NPM, autorizada e supervisionada pela Sociedade Psicanalítica do Recife, que se constituiu com as seguintes candidatas: Catarina Vasconcellos Gama Peixoto, Daize Rocha Mota, Diana Quintella Souto, Eveline Braga Nogueira, Gilvaneide Mota Malta Brandão, Izaura Maria Wanderley Brito, Ludmylla da Rocha França de Almeida, Maria dos Prazeres de Azevedo Albuquerque, Mílvia Nascimento Pessoa Leite e Rosa Carla Mendonça Melo Lobo. Dessa turma, atualmente tornaram-se psicanalistas, Eveline Braga Nogueira, Maria dos Prazeres de Azevedo Albuquerque e Gilvaneide Mota Malta Brandão. E encontram-se concluindo a formação, Catarina Vasconcellos Gama Peixoto, Diana Quintella Souto e Mílvia Nascimento Pessoa Leite.

Encerrando estas palavras sobre a história do NPM é relevante enfatizar o papel que o mesmo vem desempenhando, através do trabalho de seus membros, no sentido da divulgação da Psicanálise, não só no meio profissional, como também, ampliando esta divulgação na realização de interfaces com outras áreas de atividades, a exemplo de Literatura, Música, Cinema, Psiquiatria e Educação, obtendo trocas enriquecedoras com esses setores do conhecimento.

Os membros do NPM sentem-se gratificados por estas realizações e esperam continuar o trabalho de expansão da Psicanálise contando com a união e a capacidade de trabalho de seu grupo.




© 2018 - Núcleo Psicanalítico de Maceió